Balanço do ano véio

É… é o assunto do momento: 2014.

E o trem deve ser importante mesmo, porque fez até a nega véia aqui tomar vergonha na cara e escrever umas mal traçadas linhas nessa biróska.

Intonces… O que dizer de 2014?

UFA!

Foi uma GRANDE ano!

Um ano de muitas colheitas e claro… de mais plantio também.

Fui recompensada a reencontrar meu gringo lindo, depois de um ano de namoro à distância, centenas e centenas de horas de conversas via skype. Fui recompensada por acreditar num sonho, no amor, no outro. Fui recompensada por ter cuidado da sementinha que plantamos juntos.

Voltar pra Europa, reencontrar amigos, sentir tudo novo… de novo.

Dublin é uma mãezona. E, como já era de se esperar, nos deu as mais chuvosas e cinzentas boas vindas.

Mudar. De casa, de país, de continente, de língua, de clima, de profissão.

Essa última, foi a maior das surpresas.

Esse ano me mostrou que meus dedinhos ágeis e inquietos podem ir além e criar mais que roteiros e campanhas… eles podem criar tortas, mousses, bolos, pães… e um mundo de coisas doces e bonitas.

Descobri que não preciso me crucificar e me subjulgar por trocar briefings e o laptop por farinha e batedeira. Posso usar minha critatividade em outras atividades que não exijam que eu exiba meu diploma de graduação.

E o melhor, posso ser feliz fazendo isso.

No fim, uma parte da vida da agência ainda está lá… a começar pelos clientes. Ah, sim, sempre eles… clientes exigentes, clientes confusos, clientes que não sabem bem da onde estão vindo ou pra onde estão indo.

Dias tranquilos. Outros tantos busy, busy, busy. Com hora para entrar, mas sem para sair.

Correria. Pressão. A exigência de servir 500 com a mesma qualidade de quando estamos servindo 15.

Trabalho em equipe.

Feedbacks.

E bora recomeçar tudo de novo.

Recomeçar tudo de novo.

Sou uma pessoa de recomeços. E, mudar de profissão, em outro país, em outra língua, foi uma das surpresas boas de 2014.

Foi um ano muito introspectivo também.

Foi um tal de “cuidar de mim”, “cuidar do meu relacionamento”, “pensar na minha vida”.

Aproveitando o fato da família e amigo estarem longe, me dei essa oportunidade de olhar pra dentro.

Claro, como consequência, isso fez com que em 2014 a Aninha estivesse bem ausente.

Coisa que quero mudar para 2015.

Consegui manter bons hábitos que adquiri em 2013. E o fato de trabalhar entre doces e gordices o dia todo e não ter reengordado o que emagreci em 2013, me deixou muito orgulhosa.

E lá vamos nós de novo colocar no planejamento de ano novo: entrar (e usar) na academia.

Também quero ter mais amigos ao meu redor. Já que os velhos não couberam dentro da mala pra vir pra Europa, (mas continuam morando no coração e nas redes sociais, pra sempre). O jeito é fazer amigos novos, juntar com os véios e fazer um super balaio de muitos amigos!

Também quero dançar mais.

E viajar mais também. Ah, sempre, mais e mais

E continuar amando e sendo amada! Ah, essa parte é ótima!

E continuar sonhando. E inventar ousadia e coragem para transformar os sonhos grandes em realidade.

E lá vamos nós!

2015 já chegou chegando.

Nem me deu tempo de fazer uma retrospectiva enquanto ainda era 2014.

Então, bora correr pra não perder esse trem bala chamado 2015.

Adoro ano novo.

Amo este momento de fazer um balanço, pensar no ano que passou, ticar o que realizou, recolocar no planejamento do próximo ano aquilo que não deu tempo-jeito-grana-momento-oportunidade de realizar.

Por mais piegas e subjetivo que seja, é bom sentir esse mundo de possibilidades se reabrindo. Parece que diz: “Pronto, zerei o cronometro. Vai lá e tenta de novo. Vai lá e arrasa!”

E eu vou.

Eu sempre vou.

Feliz ano novo para todos!

Muita paz, muito amor, muita alegria e motivos para sorrir. Muita simplicidade (afinal, pra que complicar, né?). Que você sinta muita vontade de fazer o bem sem olhar a quem e um desejo enorme de ser uma pessoa melhor a cada dia. Todos os dias.

#alguemnaomesegure

#feliz2015

#querovertodomundoqueeuamofeliz

#queroamartodomundo

#behappy

Anúncios